quarta-feira, 15 de fevereiro de 2012

Aparências

É incrível a quantidade de opiniões que os outros dão sobre nós “és feia”, “és bonita”, “que sonsa!”, “que fingida!”, “é mesmo oferecida”, “uau é mesmo querida”, mas até que ponto é que os outros te conhecem? A minha professora de psicologia diz que as primeiras impressões é que ficam, é que importam e, por isso, devemos de ter cuidado com o “ouvir dizer”, porque podemos ficar com uma primeira impressão muito errada sobre outra pessoa. O que é que tu mostras ser? O que é que tu fazes para realmente perceber como é que o teu próximo é?

Fico muito magoada quando os outros criam um estereótipo errado em relação a mim, baseiam-se no facto de eu ser evangélica e daí partem para diversas opiniões “santa demais”, “não vive a vida como deve de ser”, “A tua profissão é ser freira” e nem se dão ao trabalho de me conhecer realmente, depois admiram-se quando vêem certas atitudes que se distanciam do que eles imaginam que eu seja. Obviamente que não faço nada de muito radical, mas também tenho vida, também saiu com os amigos, também sofro como os outros, também me sei divertir. Além de tudo sou humana e também falho, também erro e as vezes fico com pena de muitas pessoas não se importarem sequer em conhecer o meu verdadeiro eu. Eu sou uma pessoa que não consegue ficar indiferente quando vê alguém chorar ou triste, sou uma pessoa que não gosta de muitas confusões e que chora quando vê um animal abandonado. Sou fraca, mas forte ao mesmo tempo, com muita força alias, pronta para suportar tudo o que vier a minha vida. Eu sou muita coisa e pouca ao mesmo tempo, como alguém um dia disse “sou complexa na minha simplicidade”.

Nunca julgues alguém pela aparência, nunca fiques com uma impressão de alguém sem primeiro dares uma oportunidade a essa pessoa de mostrar o que vale, de mostrar quem realmente é, podes magoar alguém mesmo sem saber.

E quando as pessoas te julgarem ou tiverem ideias erradas em relação a ti, não desanimes, se eles não te deram sequer uma oportunidade, também não valem a pena que tu fiques triste. Acredita em ti própria, sê tu própria, Deus sabe quem tu és realmente e apenas isso importa, não te deixes levar por comentários injustos, nem deixes que firam esse teu coração precioso, tu tens muito valor e eu tenho a certeza absoluta que, se procurares bem dentro de ti, vais encontrar forças suficientes para ultrapassar tudo à tua volta.

Lembra-te: São eles/elas que perdem (mesmo!) (:


P.s.: Dedicado ao sujeito anonimo que foi muito fofinho para mim e que pensa que sou adivinha para saber quem ele é! :b

4 comentários:

  1. Ohhh que fofa ^^ adorei o texto ^^

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E é agora que te identificas? ahah

      Excluir
    2. Pode ser ahah.
      Ass: Ricardo Santos ^^
      Pensava que tinhas percebido logo oh :b

      Excluir